Ter objetivos faz bem

28 de agosto de 2018

Tenho certo problema em fazer metas para um período específico, então tenho mais o costume de pensar em coisas que gostaria de realizar pela vida a frente, sem uma data para que acabe. Pois assim eu sei que não crio cobranças ou obrigações que vão me fazer ficar mais ansiosa.

Em 2016 fiz um post colocando algumas “metas para a vida” e até que foram elencadas de maneira obejetiva e fáceis de serem cumpridas. Mas de lá para cá aprendi uma coisa sobre isso: que eu não preciso necessariamente cumprir metas, e sim ter objetivos que em algum momento, quando olhar para eles, possa decidir se alcancei e mesmo assim continuar deixando aqueles hábitos tomando conta da minha vida e não simplesmente risca-lo como se fosse algo a ser feito e depois pronto, acabou. Desse pensamento, resolvi fazer mais uma lista, me baseando na anterior, mas dessa vez focando apenas em começar esses objetivos e não em acabá-los. Pois como expliquei, eles não tem que acabar, e sim fazer parte de uma rotina mais organizada que faça diminuir minha ansiedade, me faça mais focada, como também mais leve. Pois preciso acordar, já que minha saúde mental e física tem penado muito nos últimos tempos, está mais que na hora de se movimentar para ir em busca de uma vida menos tóxica e (muito) mais feliz.

Listarei em seguida o que tenho em mente, basicamente como irei transformando-os em hábitos. 

continuar escrevendo 
A inspiração tem aparecido mais, tenho conseguido escrever no blog com mais facilidade e penso que foi por ter reunido jeitos de fazer por pura vontade e não me forçando a atualizar semanalmente. Além disso estou finalmente resolvendo alguns problemas que tinha com minha escrita, e imagino que esse motivo também tenha me feito melhorar muito. Outra coisa positiva em relação a isso é que, depois de muitos anos, voltei a escrever em um diário físico, ou journal, como é mais conhecido agora. No mais, quero poder voltar a escrever minhas ficções e quem sabe começar o projeto do meu livro.

fotografar e desenhar novamente
Tem o mesmo sentido com o continuar a escrever. Eu quero voltar a me expressar por meio de artes que tanto gosto e já tinha afinidade, a fotografia e os desenhos. Só preciso decidir e ir lá fazer, sem compromissos e pelo prazer de realizar. Ando planejando fazer algum projeto fotográfico para me dar um gás, se tudo der certo então é só continuar a partir daí. Com a atividade de desenhar é praticamente a mesma coisa, só ter a iniciativa de começar de novo.

voltar a ler frequentemente
Pois é, no outro post eu queria voltar ao meu ritmo, mas dessa vez estou sem ler há uns meses. Então meu foco aqui e simplesmente voltar a ler. Me reconectar com o eu leitora e deixar que o momento me dite como sou hoje, como faço minhas leituras agora, sem me preocupar ou dar atenção em como eu mesma lia no passado e, principalmente, em como os outros tem sua rotina de leitura — porque isso não importa, tenho é que eu me sentir bem em ler do meu jeito.

organizar e passar pra frente o que não me cabe mais 
Quando me mudei para o Chile deixei muita, mas muita coisa para trás. Cheguei a separar muitas coisas para doar, mas ainda assim muita coisa ficou (como os livros) e mais um montão de coisa eu acabei levando (maquiagem, esmaltes, roupas, calçados). Aí na volta para o Brasil deixei mais um saco de coisas que não iam caber na mala; também fiz limpa em maquiagens e esmaltes que não estava mais usando. Mesmo depois de várias “limpezas” ainda acho que tenho muita coisa que não uso e que faria mais sentido largar mão. Por isso tenho que tirar um tempo para ver as roupas, calçados que não quero mais e separar, definitivamente, os livros que quero vender/doar/trocar para que não se acumule mais e mais coisas na minha casa, na minha vida.

estudar e de agora em diante aplicar o minimalismo
Em função do item anterior, eu comecei a me interessar por uma vida minimalista. Não que eu vá me tornar uma pessoa minimalista, mas aplicar a filosofia em várias áreas da vida é uma grande vontade. Do tópico acima, que é organizar os objetos e coisas acumuladas sem uso, a alimentação (que está indo devagar, mas um passo de cada vez e vamos conseguindo), até aos pensamentos mais positivos que tenho tentado ter diariamente. Ainda estou aprendendo, mas o canal da Fê Neute tem me ajudado muito e comecei a ler o Vida Minimalista que tira muitas dúvidas e fala com detalhes sobre o assunto. Mais para a frente pretendo ver, também, alguns livros indicados pela Fê.

consumir com consciência e só aquilo que quero, me faz feliz
Ainda relacionando com os dois tópicos acima (acho que não tem como né, já que o minimalismo vai entrar em todas as áreas da minha vida, é normal correlacionar tudo, hehe), venho tentado diminuir compras de tudo o que acho que fazia em excesso. Então tenho feito listas de coisas que penso que preciso, quando estão acabando (como os cosméticos que uso, os alimentos de casa); faço perguntas se preciso realmente daquilo e caso a resposta for negativa vou eliminando o que não necessito comprar nesse momento, evitando gastos desnecessários e acúmulos. Quando quero MUITO comprar alguma coisa, faço de novo as mesmas perguntas — se vou usar/consumir em seguida; se quero de verdade aquilo e não largar no limbo dos armários etc. — e depois de pensar, com sensatez, eu decido se não tem problema adquirir.

fazer atividades físicas
Nessa altura da vida (ainda mais passando dos 30) não tem como inventar desculpas para ficar tanto tempo parada. O corpo pede por saúde e chega uma hora que é necessário se mexer, não só para manter a saúde, mas para ficar mais saudável. Assim como eu tenho tido mais atenção em cuidar da pele do rosto, o corpo tem que ter energia e limpeza tanto quanto. Procurarei algo que seja legal e divertido de se fazer.


Imagino que possam haver mais coisas a melhorar, mas conforme vou acrescentando mais objetivos a serem iniciados, vou contando por aqui e deixando o bloguinho atualizado de qualquer maneira, hehe. Espero, também, voltar em breve com boas notícias de que tudo está indo bem e podendo contar boas histórias dessas mudanças legais e necessárias. :)

6 comentários

  1. Faz super bem ter objetivos e os seus são ótimos, desejo sorte e dedicação para alcançá-los :)

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Adoro fazer listas, infelizmente não consigo cumprir boa parte delas, mas ainda assim continuo :D Me identifiquei com a sua lista, principalmente o item de fazer atividades físicas :/ é chato, mas necessário

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A gente tem que se motivar a pelo menos tentar fazer alguma coisa, pois não ter nenhum objetivo acho que deixa a gente meio perdido, sei lá.
      Atividade física é bem importante e tenho negligenciado a tanto tempo, vamo ter que tomar rumo nisso aí rsrsrs

      Beijins!

      Excluir
  3. Me vi em todas as metas, pois de alguma maneira, elas também são as que criei para mim!
    E concordo demais com o que falou sobre criar objetivos, assim você não coloca de certa forma um peso desnecessário sobre eles. Sigo firme nessa ideia, pois eu como a pessoa mais ansiosa do universo sofro!

    Com amor, Eva
    amavelgirassol.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, que bom que te ajudei de alguma forma, Eva. Sim, a gente tem que ter um foco em algo, que seja. Metas pra mim são um pouco pesadas, mas objetivos traçados e a gente vai devagarinho, aos poucos tentando melhorar pra ser mais feliz. :)

      Beijins!

      Excluir

Muito obrigada pelo comentário e pela visita! ♥
Responderei assim que puder ;)