A arte de ter um blog

3.9.18

Os últimos dias foram tão reclusos que até deixei de terminar oficialmente o BAEDA para ser engolida por uma série. Quem diria! Eu, a pessoa mais descompromissada com séries que existe. Mas aconteceu e não tem volta, nem arrependimentos, rs. O fato é que deixei de escrever o último post, que também era para ser o Blog Day: dia de se “comemorar” os blogs old school e fazer indicações de mais blogs que admiramos, gostamos de acompanhar.

Sunshine blogger award

30.8.18

Mais uma tag para preencher as "faltas de pautas"? Dessa vez não, aaee! Estou respondendo essa tag porque dona Ba Moretti me indicou e fiquei bem feliz que estou fazendo esse post no penúltimo dia do meu BAEDA, e também de BEDA de pessoas fofas que o fizeram esse mês. 

Amanhã, então, vem textinho sobre amor a blogs e indicações lindas de blogs que gosto muito de acompanhar. :)

Por hoje ficamos com essa tag que consiste em responder 11 perguntas feitas por quem te indicou — no meu caso, como disse foi a Ba — e depois fazer mais 11 perguntas e indicar 11 pessoinhas para responder. 

Essa última parte vai ficar mais difícil porque 1) não sei fazer perguntas e 2) não sei se consigo indicar 11 pessoas para responder, rsrs. Mas de qualquer modo, as perguntas serão respondidas, hehe.

Ter objetivos faz bem

28.8.18

Tenho certo problema em fazer metas para um período específico, então tenho mais o costume de pensar em coisas que gostaria de realizar pela vida a frente, sem uma data para que acabe. Pois assim eu sei que não crio cobranças ou obrigações que vão me fazer ficar mais ansiosa.

Em 2016 fiz um post colocando algumas “metas para a vida” e até que foram elencadas de maneira obejetiva e fáceis de serem cumpridas. Mas de lá para cá aprendi uma coisa sobre isso: que eu não preciso necessariamente cumprir metas, e sim ter objetivos que em algum momento, quando olhar para eles, possa decidir se alcancei e mesmo assim continuar deixando aqueles hábitos tomando conta da minha vida e não simplesmente risca-lo como se fosse algo a ser feito e depois pronto, acabou. Desse pensamento, resolvi fazer mais uma lista, me baseando na anterior, mas dessa vez focando apenas em começar esses objetivos e não em acabá-los. Pois como expliquei, eles não tem que acabar, e sim fazer parte de uma rotina mais organizada que faça diminuir minha ansiedade, me faça mais focada, como também mais leve. Pois preciso acordar, já que minha saúde mental e física tem penado muito nos últimos tempos, está mais que na hora de se movimentar para ir em busca de uma vida menos tóxica e (muito) mais feliz.

Disquinhos mais ouvidos até agora

26.8.18

Estava só publicando quase só mais textões ou desabafos poéticos e comecei a pensar se devia colocar algo mais divertido por aqui nessa última semana de BAEDA (que até está indo melhor do que pensei depois que pensei que não ia dar muito certo haha). 
Até surgiram ideias para tags/memes, porém resolvi fazer um post sobre música, que é uma das coisas que mais gosto de escrever aqui nesse lindo bloguinho (mas acho que isso você deve estar cansada(o) de me ler falando sobre né?).

Vou falar um pouquinho dos disquinhos que tenho escutado até agora, em 2018, e você verá que não tem nenhuma novidade (pelos meus padrões, caso alguém aí saiba quais são, risos). Todavia o mais legal vai ser falar sobre cada um deles e tecer comentários elogiosos e mais críticos, embora eu não tenha praticamente nada de ruim para falar sobre eles, faz um bom tempo que não dou uma de “crítica musical”, hehe.

CopyRight © | Theme Designed By Hello Manhattan