julie azevedo
Dos anos 80. Tenho este blog há 11 anos, porque sempre amei escrever. Leio muitos livros, coleciono canecas e meu vicio atual é fazer skincare. Por aqui, tudo acontece devagar

Music to monday #31


Durante a semana passada tive vários receios com minha escrita. Achei que estava com bloqueio criativo de novo (pois havia voltado a escrever só dois meses depois do primeiro post do ano). Passei a semana tentando escrever algumas coisas e mesmo tendo concebido um texto bem longo, não achava que aquilo era verdadeiramente o que queria dizer. Então procurei entender o que  podia estar acontecendo realmente.

Voltei ao blog da Maki — o Desancorando — para ler algumas coisas que lembro de ela falar. Sobre bloqueio, escrita, dar um tempo e tal. Fiquei pensando muito nas palavras dela e tentando me analisar se era mesmo o tal do bloqueio criativo que estava me travando ou se era, ainda, outra coisa.

E depois de escrever e pensar muito vi que na verdade a questão era com minha autoestima com relação a escrita. O que é uma coisa diferente de você estar com problemas na sua escrita, entende? Pelo menos eu acho que é diferente. Comecei a olhar para ela com menos propósito, talvez por isso estava me sentindo “bloqueada”. Também percebi algumas outras características, mas ainda penso em fazer (ou continuar) um texto contanto sobre essas impressões, por isso não me estenderei por agora.

Além disso, pensando sobre escrita e criatividade etc., fiquei procurando músicas diferentes para ouvir — porque música é algo que sempre me ajuda a focar em alguma coisa — e achei a Amarelo, Azul e Branco do duo ANAVITÓRIA. Sim, confesso que não ouço muita música brasileira, e justamente por isso estava fuçando no iTunes, para achar mais músicas nacionais e montar uma playlist, quando dei de cara com elas (eu já as conhecia, só não tinha parado para ouvir com atenção) e o novo álbum, COR. Aí ouvi essa primeira faixa, que tem participação da Rita Lee, e nossa!, que música mais linda! 

Como eu acabo ficando meio obcecada por um tempo com certas coisas, principalmente música, agora estou ouvindo essa quase sem parar, e queria deixar aqui como indicação, porque é realmente muito maravilhosa. Tem uma letra forte e os instrumentos me conquistaram pela sua mistura (tem saxofone, trompete). Tudo casa de um jeito bem brasileiro, tem uma grandiosidade na melodia, incorporada com a letra poderosa, dá um crescente que traz uma sensação de paz. Dá orgulho fazer parte dessa terra, mesmo a gente estando meio desesperançado.

Espero que curta tanto quanto eu. ;)

Eu vim pra te mostrar 
A força que eu tenho guardado 
O peito 'tá escancarado 
E não tem medo, não, não tem medo 
Eu canto pra viver 
Eu vivo o que tenho cantado 
A minha voz é meu império 
A minha proteção

J.

Comentários

  1. Eu li que essa música é uma homenagem ao estado Tocantins. Eu achei ela muito maravilhosa e boa de ouvir!

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ela é sim, pois a dupla é de origem de Tocantins. As cores são da bandeira mesmo.
      E a música ficou muito boa mesmo!
      ;)

      Excluir
  2. Sempre vejo as pessoas falando super bem desse algum novo e nunca tinha parado pra escutar até então. Adorei essa música!

    Bêjo e boa semana Julie.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah o álbum é muito bom também, Gabius! Pode ouvir sem medo hehe

      Boa semana pra ti também ;)

      Excluir
  3. Nossa essa música eu amo! Quando eu descobri ela também fiquei ouvindo muito, ainda ouço na verdade. Não sabia que era referente a Tocantins, curiosidade nova haha. Mas essa música se encaixa no BR inteiro! Incrível a letra!
    Ótima indicação! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, elas são de Tocantins, então é uma ótima homenagem, mas como você disse Emi, é pra todo o Brasil na real, como fala a letra "não sei diferenciar você de mim".
      O álbum inteiro está incrível, então recomendo muito também!
      ;)

      Excluir

Postar um comentário

Muito obrigada pelo comentário e pela visita! ♥
Responderei assim que puder ;)